Educação inclusiva do aluno surdo e o ensino de língua brasileira de sinais: uma análise da literatura

  • Ana Claudia Tenor Secretaria Municipal de Educação de Botucatu
Palavras-chave: Inclusão. Aluno Surdo. Língua Brasileira de Sinais

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar as produções científicas a respeito da educação inclusiva do aluno surdo e o ensino de Língua Brasileira de Sinais. O método adotado foi revisão de literatura e os descritores utilizados foram: educação inclusiva e língua brasileira de sinais. As bases consultadas foram Portal Periódico Capes, Scientific Eletronic Library Online (SCIELO), Literatura Latino Americana e Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), plataforma de pesquisa EBSCO host e Google Scholar sobre o assunto de interesse publicado no período de 2003 a 2017. Foram encontrados 30 artigos nacionais e após a análise dos estudos foi feita a categorização destes em seis eixos temáticos: políticas públicas de inclusão de alunos surdos; inclusão de aluno surdo com a presença de intérprete de língua de sinais; trajetória educacional dos surdos e os movimentos surdos; formação de professores em Libras e para atuar com aluno surdo; concepção clínica e socioantropológica da surdez; o ensino da língua de sinais para surdos nas escolas. As pesquisas apontaram que apesar dos avanços nas políticas públicas educacionais para os indivíduos surdos ainda existem desafios para garantir uma educação bilíngue e um ensino de qualidade.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Claudia Tenor, Secretaria Municipal de Educação de Botucatu

Doutora em Educação. Faculdade Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”- UNESP Campus de Marília/SP. Mestre em Fonoaudiologia. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Fonoaudióloga da Secretaria Municipal de Educação de Botucatu/SP.

Publicado
2019-12-20
Seção
Artigos