Jovens e adultos com deficiência e a legislação educacional dos Países Lusófonos

  • Samuel VINENTE Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
  • Maria da Piedade Resende da COSTA Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
  • Márcia Duarte GALVANI
Palavras-chave: Política educacional, Deficiência, Jovens e Adultos, Países Lusófonos

Resumo

O trabalho analisou a política educacional, com ênfase na legislação educacional, dos países lusófonos e a escolarização de jovens e adultos. Foi realizado um estudo documental em diretrizes e bases educacionais dos países, por meio de um Protocolo de Análise Documental. Os resultados apontaram que a Educação Especial vem se constituindo nos países lusófonos enquanto serviço de escolarização dos mais diferentes públicos. Para isso, torna-se necessário que as políticas educacionais se configurem enquanto elementos necessários para a universalização do atendimento escolar aos estudantes com deficiência e demais públicos que integram a clientela da Educação Especial nos diferentes países que integram a lusofonia. 

Palavras-Chave: Política educacional. Deficiência. Jovens e Adultos. Países Lusófonos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samuel VINENTE, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Mestre e Doutorando em Educação Especial. Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Contato: samueljunior.ns@gmail.com

Maria da Piedade Resende da COSTA, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial. Departamento de Psicologia. Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Contato: E-mail: piedade@ufscar.br

Márcia Duarte GALVANI

Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial. Departamento de Psicologia. Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Contato: E-mail: marciaduar@yahoo.com.br

Publicado
2018-12-21