http://revistas.marilia.unesp.br/index.php/bjis/issue/feed Brazilian Journal of Information Science 2020-09-21T07:13:47-03:00 Helen de Castro S. Casarin brajis.marilia@unesp.br Open Journal Systems <p>O Brazilian Journal of Information Science: Research Trends (BRAJIS) - ISSN 1981-1640 -&nbsp; é uma revista científica de acesso aberto com periodicidade trimestral, publicada pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- UNESP, campus de Marília-SP.&nbsp;&nbsp;Tem como público-alvo pesquisadores, professores, profissionais e estudantes da Ciência da Informação e suas subáreas.&nbsp;</p> <p>O Brazilian Journal of Information Science: research trends (BRAJIS) iniciou sua publicação com o v.0, n.0, de junho/dezembro de 2006.&nbsp;</p> <p>Os textos submetidos para publicação devem ser textos originais, no formato de artigo contendo resultados de pesquisa científica na área de Ciência da Informação, incluindo Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia. O texto pode estar escrito em português, inglês ou espanhol.&nbsp;</p> <p>A revista possui uma política de avaliação no sistema "blind review", e cada texto será encaminhado para avaliação por pelo menos dois <em>referees</em>.</p> <p>BRAJIS adota o modelo de acesso aberto, não há cobrança de taxas de submissão ou avaliação (APC).</p> <p><a href="http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/" rel="license"><img src="http://i.creativecommons.org/l/by-sa/4.0/88x31.png" alt="Creative Commons License"></a><br>Os artigos são licenciados sob&nbsp; <a href="http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/" rel="license">Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License</a>.&nbsp;</p> http://revistas.marilia.unesp.br/index.php/bjis/article/view/10979 Editorial 2020-09-21T07:13:46-03:00 Editor BRAJIS brajis.marilia@unesp.br <p>Editorial do&nbsp;quarto número de 2020</p> 2020-09-18T00:00:00-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://revistas.marilia.unesp.br/index.php/bjis/article/view/10171 Criação de conhecimento em acordos de cooperação internacionais com uso e geração de dados abertos 2020-09-21T07:13:47-03:00 Ana Carolina Benelli carolbenelli@hotmail.com Faimara do Rocio Strauhs faimara@utfpr.edu.br <p>As cooperações interorganizacionais podem proporcionar um espaço interativo para a criação do conhecimento por meio de relações entre atores como universidades, empresas e governos. À troca de dados e de informação dessas relações é conferida importante contribuição para a convergência em um ambiente de cooperação organizacional efetivo à ampliação do conhecimento. Esse estudo tem o objetivo de mapear o processo de criação de conhecimento e seus resultados, especialmente, aqueles com o uso e a geração de dados abertos que possam contribuir para o desenvolvimento de cidades. Trata-se de uma pesquisa aplicada, de campo, com caso de estudo a partir dos resultados gerados em acordos de cooperação da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) realizados entre dezembro/2017 a dezembro/2018. Utilizou-se de entrevistas semiestruturadas e de pesquisa documental, suportadas pela Análise de Conteúdo como método principal, configurando-se esta como uma pesquisa fundamentalmente qualitativa. Os principais resultados apontam para o mapeamento de evidências da criação do conhecimento, segundo modelos clássicos, nos acordos de cooperação estudados. Além de um descritivo dos ambientes de conhecimento e de cooperação dos acordos estudados, uma síntese quantitativa dos documentos dos acordos de cooperação; um <em>framework</em> e um fluxo de documentos proposto para ações cooperativas interorganizacionais.</p> 2020-09-17T00:00:00-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://revistas.marilia.unesp.br/index.php/bjis/article/view/9987 Arquivo paradigmático 2020-09-21T07:13:45-03:00 Taiguara Villela Aldabalde taiguara.aldabalde@ufes.br Rodrigo Lastra Cid rodrigorlcid@unifap.br <p>Este artigo objetiva apresentar as propriedades universais dos Arquivos, pensados como instituição arquivística, a partir de uma reflexão filosófica a priori, estabelecer fundamentos para determinar a gradação dessas propriedades – e seu nível máximo no Arquivo Paradigmático – e confirmar essas propriedades a partir das formas observadas no Arquivo Geral das Índias, que as exibe em certo grau. Com isso, almeja-se construir um modelo para os Arquivos, determinando como eles devem ser. A abordagem interdisciplinar, entre ontologia e arquivologia, foi adotada, integrando o método de reflexão filosófica aos procedimentos de pesquisa documental, com base em peças de fundos do Arquivo Geral das Índias, coleção pessoal de imagens fotográficas do autor e fontes. A discussão aborda aspectos de práticas, formas e funções, que indicam a essência dos Arquivos e seu caminho para a sua idealidade paradigmática. O Arquivo Geral das Índias é apresentado como um particular que exemplifica essas propriedades essenciais. Nossa conclusão é que há certas propriedades universais essenciais dos Arquivos, ou instituições arquivísticas, que são: a acessibilidade, a durabilidade e a praticabilidade. Somado a isso, o modelo proposto é aplicável para a institucionalização de Arquivos e também para a construção, as reformas, as implantações, a criação de novos espaços, as adaptações, as reestruturações em edifícios e usos institucionais dos espaços do Arquivo.</p> 2020-09-19T00:00:00-03:00 ##submission.copyrightStatement##