INFORMAÇÃO INSTITUCIONALIZADA E MATERIALIZADA COMO DOCUMENTO

CAMINHOS E ARTICULAÇÕES CONCEITUAIS

Palavras-chave: Informação, Materialidade, Institucionalidade, Documento, Programa de investigação científica, Imre Lakatos

Resumo

A pesquisa indaga sobre os caminhos para viabilizar uma construção conceitual acerca da materialidade e da institucionalidade da informação, fenômenos concernentes à transformação do objeto em documento. Objetiva (a) fundamentar e (b) sintetizar caminhos para a investigação dos fenômenos; e (c) edificar um quadro de articulações conceituais sobre a informação materializada e institucionalizada como documento. Para tanto, lançou mão de revisão de literatura, estabelecendo vínculos interdisciplinares, epistemológicos e políticos, tocantes às ciências da documentação e da informação. A pesquisa empregou, ademais, elementos teórico-metodológicos de Imre Lakatos como subsídio para a proposição de um programa de investigação, estruturante para o ordenamento e a articulação das escolhas teórico-metodológicas. Contando com contribuições de obras de Habermas, Foucault, Weber e Bourdieu, tais escolhas perpassam fundamentações de “pretensões de validade, práticas discursivas e horizontes políticos”, de “materialidade sociocultural, simbólico-burocrática e políticas de informação”, do “objeto-suporte e materialidade de ações e práticas informacionais” e dos “contextos epistemológico e políticos: materialidade/institucionalidade/representação”. Os caminhos e as articulações conceituais culminaram no núcleo do programa, a partir do qual se pode observar que o documento é um valor informacional que se atribui ao objeto, ou seja, é o produto da significação ou da função atribuída a uma coisa em determinada institucionalidade. Assim, a materialidade do documento transcende a fisicalidade da informação num suporte, à medida que todo documento: (a) representa algo e pode ser representado; (b) é uma expressão simbólica de poder/saber. Por fim, o documento é um produto de ações e práticas sociais, sendo definido por institucionalidades da informação as quais têm o acesso e as condições de atuação condicionadas por perspectivas de materialidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-06-28
Como Citar
RABELLO, R. INFORMAÇÃO INSTITUCIONALIZADA E MATERIALIZADA COMO DOCUMENTO. Brazilian Journal of Information Science: research trends, v. 13, n. 2, p. 5-25, 28 jun. 2019.
Seção
Artigos