Política de Indexação em bibliotecas universitárias da área da saúde

Palavras-chave: Indexação, Política de Indexação, Bibliotecas universitárias

Resumo

A indexação possui variáveis que envolvem os usuários, a organização, e o próprio procedimento de análise conceitual e tradução, com o uso das linguagens documentárias, por esse motivo a política de indexação torna-se uma discussão essencial para esta atividade, partindo da premissa de se padronizar o processo de indexação que ocorre a partir das etapas de análise de assunto e tradução dos termos. A pesquisa tem o objetivo de investigar os elementos de política de indexação em bibliotecas universitárias da área da saúde de um sistema integrado de bibliotecas de uma Universidade Federal brasileira. O percurso metodológico caracteriza-se como exploratório com estudo de caso a partir da análise qualitativa de questionários aplicados com quatro catalogadores de quatro bibliotecas setoriais da área da saúde. Identificaram-se na análise dos resultados alguns elementos da política de indexação em comum entre as bibliotecas setoriais, no entanto, esses elementos aparecem sem uma padronização, reforçando que não há um diálogo efetivo entre essas bibliotecas. Conclui-se que a ausência de uma política de indexação nas bibliotecas setoriais da saúde causa a não sistematização dos procedimentos de indexação e a reflexão sobre essa atividade para a representação da informação reforçando a necessidade da elaboração de uma política de indexação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franciele Marques Redigolo, Universidade Federal do Pará

Doutora em Ciência da Informação pelo PPGCI – UNESP/Marília. Profa. Adjunto da Universidade Federal do Pará

Referências

Albrechtsen, H. “Subject analysis and indexing: from automated indexing to domain analysis”. The Indexer, vol. 18, no. 4, Oct. 1993, pp. 219-224.

Araújo, E. A., and Oliveira, M. “A produção de conhecimentos e a origem das bibliotecas”. Ciência da informação e Biblioteconomia. Organizador by M. Oliveira, Editora UFMG, 2011.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 12676: Métodos para análise de documentos: determinação assuntos e seleção de termos de indexação. Rio de Janeiro, 1992. p. 4.

Carneiro, M. V. “Diretrizes para uma política de indexação”. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, vol. 14. no. 2, Set. 1985, pp. 221- 241.

Chaumier, J. “Indexação: conceitos, etapas e instrumentos”. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, vol. 21, no. ½, Jan./ Jun. 1988, pp. 63-79.

Cesarino, M. A. N. “Sistemas de recuperação da informação”. Revista de Escola de Biblioteconomia da UFMG, vol. 7, no. 2, Set. 1978, pp. 157-168.

Cintra, A. M. M., et al. Para entender as linguagens documentárias. Editora Polis, 2002.

Campos, M. L. A. “Linguagens documentárias: núcleo básico de conhecimento para o seu estudo”. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, vol. 24, no. 1, 1995.

Descritores em Ciência da Saúde: DeCS. Bireme, OPAS, OMS, 2020. http://decs.bvs.br/. Acessado 13 jul. 2020.

Dias, E. W., and Naves, M. M. L. Análise de Assunto: teoria e prática. Briquet Lemos, 2013.

Fernandes, G. C., and Prudencio, D. S. “Política de indexação em bibliotecas cariocas: mapeamento exploratório”. Ponto de Acesso, Salvador, vol. 9, no. 1, Abr. 2015, pp.122-142.

Foskett, A. C. Abordagem Temática da Informação. UNB; Polígono, 1973.

Fujita, M. S. L. “A identificação de conceitos no processo de análise de assunto para indexação”. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, vol. 1, no. 1, Jul./ Dez., 2003, pp. 60-90.

Fujita, M. S. L., et al., “Linguagens de Indexação em Bibliotecas Universitárias: estudo analítico”. Inf. Inf., vol. 24, no. 1, Jan./ Abr. 2019, pp. 190-225.

Fujita, M. S. L (Org.). Política de Indexação: elaboração, avaliação e implantação. Oficina Universitária; Cultura Acadêmica, 2016.

Garcia, V. C., et al., “Política de Indexação e seus sentidos: um estudo a partir da análise do discurso”. Inf. Inf., vol. 24, no. 1, Jan./ Abr. 2019, pp. 169-189.

Garcia, V. C., and Redigolo, F. M. “Política de indexação em bibliotecas universitárias federais das regiões norte e nordeste: um estudo diagnóstico.” XX Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias2018 Salvador, Organizado por Lídia Maria Batista Brandão Toutain, et al. UFBA, 2018, pp. 302-317.

Garcia, V. C., Redigolo, F. M., and Benchimol, A. C. “Estudo bibliométrico da produção científica sobre políticas de indexação no banco de teses e dissertações da capes”. RICI, vol. 11, no. 3, Set./ Dez. 2018, pp. 729-750.

Gil Leiva, I., and Fujita, M. S. L., editores. Política de Indexação. Cultura Acadêmica, Oficina Universitária, 2012.

Gonçalves, M. C. A indexação em catálogo on-line em bibliotecas universitárias na percepção de usuários integrantes de grupos de pesquisa: uma contribuição ao desenvolvimento de política de indexação na rede de bibliotecas da UNESP, 2008. Universidade Estadual Paulista, Dissertação de Mestrado.

Guimarães, J. A. C. “As políticas de indexação como elemento para a gestão do conhecimento nas organizações”. Tecnologia e conteúdos informacionais: abordagens teóricas práticas. Coordenador by Silvana A. B. G. Vidotti, Polis, 2004, pp. 43-52.

Guimarães, José Augusto Chaves. "As políticas de indexação como elemento para a gestão do conhecimento nas organizações." Tecnologia e conteúdos informacionais: abordagens teóricas e práticas. Polis, 2004, pp. 43-52.

Hjørland, B. “Toward a theory of aboutness, subject, topicality, theme, domain, field, content.. and relevance”. Journal of the American Society for Information Science and Technology, vol. 52, no. 9, 2001, pp. 774- 778.

Lancaster, F. W. Indexação e resumos: teoria e prática. Briquet de Lemos, 2004.

Lousada, M., et al., “Políticas de indexação no âmbito da gestão do conhecimento organizacional”. Inf. & Soc.: Est., vol. 21, Jan./ Abr. 2011, pp. 191-202.

Mello, D. T. Política de indexação nas bibliotecas das universidades federais do Brasil. Universidade Federal de Santa Catarina, 2010. Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação.

Nunes, C. O. “Algumas considerações acerca da ausência de políticas de indexação em bibliotecas brasileiras”. Biblios: Revista do Departamento de Biblioteconomia e História, Rio Grande, vol. 16, 2004, pp. 55-61.

Oliveira, L. P. “Política de indexação: concepções acerca do conceito e percepções em torno de sua elaboração”. Ci. da Inf. Rev., vol. 4, no. 2, Maio/ Ago. 2017, pp. 39-58.

Piovezan, L. B. Avaliação da indexação em catálogos de bibliotecas por meio da recuperação da informação. Universidade Estadual Paulista, Marília, 2015. 103 f. Dissertação de Mestrado.

Redigolo, F. M., et al., “Elementos de política de indexação em biblioteca universitária da área médica”. Scire, vol. 18, no. 2, Jul./ Dic. 2012, pp. 75-86.

Redigolo, F. M. O processo de análise de assunto na catalogação de documentos: a perspectiva sociocognitiva do catalogador em contexto de biblioteca universitária. Universidade Estadual Paulista, 2010. 176 f. Dissertação de Mestrado.

Redigolo, F. M. O processo de análise de assunto na catalogação de livros em bibliotecas universitárias: aplicação do PV. Universidade Estadual Paulista, 2014. 262 f. Tese de Doutorado.

Rodrigues, T. A. Prática do profissional bibliotecário: uma análise sociocultural sobre indexação e política de indexação no contexto da deficiência social. Universidade Federal Paulista, 2018. 81 f. Dissertação de Mestrado.

Rubi, M. P. A política de indexação na perspectiva do conhecimento organizacional. Universidade Federal Paulista, 2004. 135 f. Dissertação de Mestrado.

Rubi, M. P. Política de indexação para construção de catálogos coletivos em bibliotecas universitárias. Universidade Estadual Paulista, 2008. 169 f. Tese de Doutorado.

Rubi, M. P. “Os princípios da política de indexação na análise de assunto para catalogação: especificidade, exaustividade, revocação e precisão na perspectiva dos catalogadores e usuários”. A indexação de livros: a percepção de catalogadores e usuários de bibliotecas universitárias: um estudo de observação do contexto sociocognitivo dos pv, organizado por Mariângela S. L. Fujita, Cultura Acadêmica, 2009, pp. 81-93.

Rubi, M. P. “Política de Indexação”. Política de Indexação, editado por Isidoro Gil Leiva, and Mariângela S. L. Fujita, Cultura Acadêmica; Oficina Universitária, 2012, pp. 107-120.

Santos, L. M., et al. “Política de indexação: discussões sobre bibliotecas da UFPA”. XX Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias 2018 Salvador, Organizado por Lídia Maria Batista Brandão Toutain, et al. UFBA, 2018, pp. 286-301.
Publicado
2020-08-26
Como Citar
Fonseca, L. D. P., e F. Redigolo. Política De Indexação Em Bibliotecas Universitárias Da área Da Saúde. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, Vol. 14, nº 3, Aug. 2020, p. e020004, doi:10.36311/1940-1640.2020.v14n3.10237.
Bookmark and Share