DO EXÓTICO AO HERMÉTICO: O DISCURSO DE BAIANIDADE NAS ARTES VISUAIS INTEGRADAS A ARQUITETURA MODERNA EM SALVADOR/BA

  • Neila Dourado Gonçalves MACIEL
Palavras-chave: Artes integradas. Arquitetura moderna. Carybé. Análise e crítica de imagem. Baianidade.

Resumo

Partindo do pressuposto que as artes visuais são co-responsáveis na criação de um imaginário cultural, denominado Baianidade, desenvolvo minha tese de doutoramento no PPGAU/UFBA, problematizando a produção de Painéis e Murais integrados à arquitetura moderna construída na cidade de Salvador entre os anos de 1950 a 1970. Este artigo traz uma parte desta discussão na tentativa de compreender a valorização de uma determinada memória da cidade, a qual foi transformada em patrimônio simbólico identitário, através da imagem evocada nas obras de arte, tratadas de modo narrativo e, muitas vezes, exótico. Este texto traz à tona o domínio de um discurso e o questionamento de outras possibilidades de representação visual para a imagem de Bahia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neila Dourado Gonçalves MACIEL

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Publicado
2015-01-27
Como Citar
MACIEL, N. (2015). DO EXÓTICO AO HERMÉTICO: O DISCURSO DE BAIANIDADE NAS ARTES VISUAIS INTEGRADAS A ARQUITETURA MODERNA EM SALVADOR/BA. BALEIA NA REDE, 1(11). Recuperado de http://revistas.marilia.unesp.br/index.php/baleianarede/article/view/4632
Seção
Outras Cores