Escola e currículo: uma análise sobre a ausência das vivências e aprendizagens dos alunos da classe popular na educação básica

  • Tânia Maria Lima
  • Claudiana Nogueira de Alencar
  • Sandra Maria Gadelha de Carvalho
  • Mila Nayane da Silva
  • Maria Ivanilde Fidelis Damasceno Rabelo
Palavras-chave: Currículo escolar, Vivências e aprendizados, Educandos

Resumo

O presente artigo apresenta resultados de uma breve análise sobre a ausência e os ocultamentos dos saberes que correspondem às vivências sociais dos alunos da classe popular nos currículos da educação básica, de modo a entender a que fins e interesses a negação destes conhecimentos tem servido na atual conjuntura social capitalista. Em igual importância, buscamos reforçar nesta análise o papel que esses conhecimentos exercem na significação e formação crítica na perspectiva da libertação enquanto ser social dos indivíduos, de modo que os acompanham para além do seu percurso educativo. Para tanto, optou-se neste estudo por uma pesquisa teórico-bibliográfica, dialogando especialmente com autores como Miguel Arroyo (2013, 2014), Lucia Alvarez Leite (2015) Roseli Caldart (2012), Tomaz Tadeu da Silva (2010), dentre outros que tecem importantes considerações sobre esta temática e suas relações. Em análise, podemos assentar que os valores hierárquicos e seletivos atribuídos aos conteúdos na base curricular expressam interesses e relações de poder, que por sua vez, respondem a manutenção da atual conjuntura social dividida em classes, essas que são marcadas por interesses antagônicos e pela forte exploração da classe dominante sobre a classe trabalhadora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tânia Maria Lima

Mestranda em Educação e Ensino pela Universidade Estadual do Ceará – UECE. Especialista em Educação, Pobreza e Desigualdade social pela Universidade Federal do Ceará. Graduada em Licenciatura Plena em Pedagogia.

Claudiana Nogueira de Alencar

Professora adjunta da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Professora do Curso de Mestrado Acadêmico Intercampi em Educação e Ensino (MAIE).

Sandra Maria Gadelha de Carvalho

[1] Professora adjunta da Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos, da Universidade Estadual do Ceará (FAFIDAM/UECE). Professora do Curso de Mestrado Acadêmico Intercampi em Educação e Ensino (MAIE).

Mila Nayane da Silva

Graduada em Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará – UECE. Mestranda em Educação e Ensino pela Universidade Estadual do Ceará – UECE.

Maria Ivanilde Fidelis Damasceno Rabelo

Graduada em Tecnólogo em Saneamento ambiental. Curso técnico em agropecuária – Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia

Publicado
2018-12-24
Seção
Artigos de Pesquisa